Padre Landell de Moura

O Padre Landell de Moura e a invenção do rádio

A patente da invenção do rádio está devidamente creditada ao italiano Gugliermo Marconi, no entanto, anos antes dele, um padre brasileiro havia feito a primeira transmissão da voz humana por meio das ondas radiofônicas.

Roberto Landell de Moura era um ‘Professor Pardal’ que levou a sério as suas experimentações com as ondas eletromagnéticas.

 

Em 1894, apesar de transmitir um comunicado por vários quilômetros, na cidade de São Paulo, a sua invenção foi vista com desconfiança, porque muitos religiosos o acusavam de praticar feitiçarias e, por isso, o seu experimento não teve a visibilidade que merecia.

Após muitos anos, Landell de Moura conseguiu patentear seu equipamento no Brasil e nos Estados Unidos.

Os seus trabalhos foram noticiados em 12 de outubro de 1902, no jornal americano “The New York Herald”, em reportagem sobre as experiências desenvolvidas na época, inclusive por cientistas americanos, alemães, ingleses dentre outros, na transmissão de sons sem uso de aparelhos com fio. Ressalta o jornal:

Por entre os cientistas, o brasileiro Padre Landell de Moura é muito pouco conhecido. Poucos deles tem dado atenção aos seus títulos para ser o pioneiro nesse ramo de investigações elétricas. Mas antes de Brigton e Ruhmer, o Padre Landell, após anos de experimentação, conseguiu obter uma patente brasileira para sua invenção, que ele chamou de Gouradphone“.

O jornal publica uma ampla reportagem sobre Landell de Moura, sua vida e obra, completada por uma fotografia do Padre, intitulada ‘Padre Landell de Moura – inventor do telefone sem fio'(denominação da época para a radiotelefonia ou a transmissão da voz humana à distância sem fio condutor).

Mas, infelizmente, já era tarde.

 

fonte: http://jornalggn.com.br/noticia/o-padre-landell-de-moura-e-a-invencao-do-radio

Deixe uma resposta